ENGANADOS POR DEMÔNIOS – Estudante de São Paulo é apontado como reencarnação do médium espírita Chico Xavier

“Muito prazer, eu não sou Emmanuel”. A inusitada apresentação é do estudante Guilherme Romano, 21 anos, na tentativa de desfazer a notícia mais aguardada entre os seguidores do kardecismo, em especial os admiradores do médium mineiro Chico Xavier, morto aos 92 anos em 2002.

— Toda vez que eu chego a algum lugar, as pessoas dizem assim: ‘Você é o Emmanuel?’. ‘Não, não, sou’. Já chego falando que não sou’. Já teve várias pessoas que disseram: ‘Você pensa que me engana?’ — relata Guilherme, às gargalhadas, durante visita para palestra no Movimento de Amor ao Próximo (MAP), no Recreio dos Bandeirantes.

<><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

CHICO XAVIER ERA HOMOSSEXUAL REVELOU EM 2007, O MÉDIUM APRESENTADOR GASPARETTO

O apresentador e médium Luiz Gasparetto, 57, fez a afirmação sobre a homossexualidade do maior médium brasileiro em entrevista para a revista G Magazine de maio de 2007. Segundo o filho da escritora Zíbia Gasparetto, homossexual assumido, o próprio mestre do espiritismo brasileiro interveio junto a sua mãe quando ele ainda era adolescente. “Esse menino é tão bom, tão cheio de dons, que isso não deve ser algo ruim”, teria dito Xavier. “Depois o Chico Xavier, que também era homossexual, falou para minha mãe não se incomodar”, disse Gasparetto para a dupla de jornalistas Daniela Salú e Rodrigo de Araújo, que assinam a matéria intitulada Terapeuta Pop.

Segundo o livro As vidas de Chico Xavier, de Marcel Souto Maior, publicado no ano de 2003, o médium não aceitava o rótulo de homossexual e seria celibatário. “De que vale um perfume preso a um frasco?”, “Por que ficar preso a uma mulher?”, “Minha família é a humanidade” teria dito o médium falecido em 30 de junho de 2002, aos 92 anos de idade.

Na entrevista para a G Magazine, Gasparetto ainda expõe sua visão sobre as pessoas mais afeminadas, sobretudo sobre as drag queens, e afirma que “foram adolescentes bem mal orientados psicologicamente.” A entrevista é polêmica e inclui passagens onde o entrevistado critica a forma com que o próprio gay se posiciona na sociedade.

Luiz Gasparetto apresenta o programa diário Encontro Marcado, na Rede TV!, e ainda um programa semanal, Conversando com Você, na Rádio Mundial. (Fonte Revista Lado A: http://goo.gl/zaodQ1)

<><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

Chico Xavier chegou a descrever em conversas e até entrevistas como voltaria a vida o seu benfeitor, o espírito que o teria auxiliado desde um encontro numa cachoeira em Pedro Leopoldo, em Minas Gerais, nos anos 30, até meados de 1996. O farto material que teria produzido em psicografias, afirmava o médium, teria nascido por colaboração desse espírito.

Tudo o que se sabe, segundo os relatos de Chico Xavier e dos mais próximos ao médium, é que um menino teria nascido entre 2000 e 2001, no interior de São Paulo, em uma família kardecista e que manifestaria bem jovem os dons mediúnicos. E mais: ele seria professor e com grande capacidade para ensinar. Guilherme Romano se encaixa bem em boa parte da descrição.

— Eu nasci na Zona Leste de São Paulo. Sou médium desde que eu nasci. Tive o privilégio de nascer numa família espírita. Comecei minha caminhada espiritual na Casa Perseverança, também na Zona Leste de São Paulo, um dos maiores centros espíritas do mundo, lá com dona Guiomar (de Oliveira Albanesi), discípula do Chico.

A vontade de ensinar, apesar da juventude, está presente. Estuda Filosofia na Universidade de São Paulo e pretende ser professor. Já escreveu dois livros. O primeiro é “A eterna dança cósmica”. O segundo, pronto, ainda será lançado. Atualmente dá palestras sobre espiritualidade em centros espíritas. É um dos fundadores do Núcleo de Estudos Espiritualistas Luz da Nova Alvorada (Neelna), em São Paulo.

A idade de Guilherme Romano, porém, não bate com a profecia sobre o Iluminado. Guilherme nasceu em 1993. Neste período, o médium mineiro ainda alegava ser assessorado por Emmanuel. Em conversas com amigos, Chico teria relatado que o benfeitor o teria deixado somente por volta de 1996 para se dedicar a reencarnação.

Emmanuel retornaria para a gestação em uma família kardecista no fim dos anos 90 e nasceria por volta do ano 2000 ou 2001. Hoje, o Iluminado estaria, portanto, com 15 anos, possivelmente já familiarizado com fenômenos mediúnicos. A diferença de seis anos invibializa que Guilherme, no entendimento dos mais próximos a Chico, seja Emmanuel.

A suspeita sobre Guilherme só surgiu há pouco mais de três anos. Em 2007, ele participou do programa “Mais Você”, da TV Globo. A entrevista com a apresentadora Ana Maria Braga era sobre a mediunidade precoce. Não se levantou a possibilidade de ele ser o mentor de Chico. O que só ocorreria cinco anos depois, quando o vídeo com a entrevista foi colocado nas redes sociais.

— Começaram a dizer: ‘Olha, ele é superparecido. Tem uma vontade de educar, de trabalhar com educação’, que é o que eu sempre falei. ‘E gosta de falar, de escrever. Então, ele é o Emmanuel’ — relata Guilherme.
Guilherme nasceu em São Paulo, estuda filosofia e quer ser professor – Élcio Braga / Agênica O Globo
Parecia que a profecia estava consumada. Sites e fóruns espíritas discutiam as semelhanças. A prova: a foto de Guilherme, aos 13 anos, e a imagem de Emmanuel, em pintura a óleo do pintor Delpino Júnior, que teria sido elaborada com ajuda de espíritos e de Chico Xavier.

Como o vídeo foi colocado nas redes sociais com cinco anos de atraso, a diferença entre a idade prevista na profecia para o Iluminado e a real idade de Guilherme desapareceu. O jovem médium paulista negou até em vídeo, postado em seu blog, que fosse Emmanuel.

O debate ganhou espaço entre os que se declaram espíritas. No Brasil, segundo o Censo de 2010, são 3,8 milhões de espíritas, sem especificar os da linha kardecista. Kardecista é o que segue a doutrina do francês Allan Kardec, a mesma que Chico Xavier deu continuidade. Emmanuel seria o responsável por completar o trabalho. O médium mineiro afirmara que ele passaria a ser o benfeitor de Emmanuel. Os papéis se inverteriam.

Geraldo Lemos Neto, presidente da Casa de Chico Xavier, em Pedro Leopoldo, não acredita que Guilherme possa ser Emmanuel. A idade não bate.

— O Chico começou a fazer revelações sobre o assunto em 1973 em entrevista a Hebe (Camargo), na TV Record de São Paulo. Confirma isso em dois livros: “Livro entrevista”, de 1975, e “A terra e o semeador”, de 1978. E, no Programa do Gugu, responde que Emmanuel reencarnará no fim de 1999 — explica Geraldo.

Segundo Geraldo, talvez ainda não esteja na hora de o Emmanuel reencarnado ser reconhecido. O próprio Chico Xavier só entrou para o espiritismo aos 17 anos.

— Chico falou que Emmanuel seria reconhecido pela obra e pela psicografia. Seria um médium psicógrafo. Hoje deve ser um garoto de 15 anos — diz Geraldo.

Apenas duas pessoas saberiam quem é Emmanuel. Os próprios pais do jovem, que também seriam reencarnações de dois personagens retratados no livro e no filme “Nosso Lar”, uma das obras psicografadas por Chico Xavier. Em encontro com amigos de Chico, em 2011, segundo Geraldo, Eurípedes Higino, filho adotivo do médium, contou que Chico teria visitado a família para conhecer o menino, em 2001. Se isso ocorreu, Chico, com idade avançada e doente, precisaria que alguém o acompanhasse, aumentando a possibilidade de mais pessoas guardarem o segredo. Procurado pelo GLOBO por telefone, Eurípedes, por intermédio de sua secretária, informou que só daria entrevista pessoalmente.

Guilherme nasceu na Zona Leste da capital paulista e não no interior. E tem 21 anos, cinco ou seis a mais do que teria o Iluminado. Por enquanto, é o mais próximo que surgiu da descrição. O fato de possuir cova no queixo, exatamente como a figura que retrataria Emmanuel, poderia ser conta do acaso. Outra coincidência é o fato de ter Romano como sobrenome, o que remete à vida passada na qual, segundo kardecistas, teria sido a experiência mais marcante de Emmanuel. Ele teria sido um consul romano, chamado Publius Lentulus, e teria se encontrado cara a cara com Jesus de Nazaré. Então, as semelhanças com Emmanuel seriam obras do acaso?

— O espiritismo vai dizer que não existem acasos, né? Passei a questionar muito o valor e o fim útil de todas as coisas. Qual é o valor final de saber uma coisa dessas? Por que é tão importante eu saber a identidade de alguém se eu não conheço nem a minha identidade última, aquela que eu preciso dilapidar, conhecer e transformar para adquirir um estado de contentamento, de alto percepção, muito maiores do que aqueles em que o meu ego e minha ignorância me colocaram até agora? – questiona.
Guilherme aos 13 anos no “Mais Você” e Emmanuel – Reprodução
Para muitos que acreditam na doutrina espírita, a comprovação de quem venha a ser considerado Emmanuel não se dará por certidão ou papel timbrado. Seriam pequenos sinais. Mesmo Chico Xavier, considerado por muitos como o maior médium de todos os tempos, conviveu com suspeitas semelhantes. Muitos achavam que ele fosse a reencarnação de Allan Kardec, motivo de discódia entre seguidores do kardecismo. Dúvida e fé caminham juntas.

“EU VEJO PESSOAS MORTAS”

A famosa frase dita pelo menino (Haley Joel Osment) no filme “Sexto sentido” (1999) – “I see dead people” (Eu vejo pessoas mortas), com Bruce Willis no elenco -, tem tudo a ver com a infância de Guilherme Romano.

— Diziam que eu era o garoto do filme. Passava mal em cemitérios. Via o espírito da pessoa ainda apegado ao corpo, querendo ficar ali, sendo enterrado junto. Era um desespero — relata ele.

Guilherme misturava os dois mundos. Não saberia distinguir quando via um vivo ou um morto. Aos seis anos, estava na parte de trás de uma Fiorino presa a um enorme engarrafamento em São Paulo. Ele teria alertado ao pai que a causa seria um acidente de trânsito. O pai quis saber como ele poderia ter certeza do que estava dizendo.

— Eu disse para o meu pai que o morto estava atrás no carro comigo. Era um motoqueiro e ele começou a negar que estivesse morto: ‘Olha, estou falando com você…’ Eu tive de contar com a ajuda de minha mentora para explicar o que havia acontecido a ele.

A partir dos seis anos, Guilherme relata que via monstros. Para assustá-lo, os espíritos atrasados assumiriam as formas temidas por ele em pesâdelos. Apesar de ter nascido em família kardecista, o jovem contou com ajuda médica. Frequentou consultórios de psicólogos até os 17 anos. Até fez tomografia para saber se não era esquizôfrenico.

— Chegou a um momento de eu questionar até a sanidade. Começava nas psicólogas recebendo consulta. Passava um tempo, eu estava dando consulta para elas.

A reviravolta ocorreu quando disse ter recebido orientações do seu guru espiritual, que identifica como Sri Swami, para viajar à Índia e mergulhar em uma nova experiência de vida. Ele garante ter voltado renovado. Atualmente, vive com o que ganha em cursos de Raja Yoga e técnicas de controle da mente, espiritualidade e filosofia, além da renda de seus livros. Para os trabalhos com dons mediúnicos, afirma nada cobrar. É presidente do Núcleo de Estudos Espiritualistas Luz da Nova Alvorada. (Fonte O Globo: http://goo.gl/zaodQ1)

Anúncios

Ex-ator pornô vira pastor evangélico e lança livro para ‘salvar almas’

Uma doença fez o ex-ator pornô Giuliano Ferreira, 35, mudar o rumo de sua vida. Depois de participar de mais de 300 filmes de entretenimento adulto, tendo chegado inclusive a ser indicado ao “Oscar do pornô mundial”, ele largou tudo no auge da carreira para, segundo ele, “atender a um chamado de Deus”. Há dez anos, se tornou pastor evangélico.

Ferreira manteve silêncio desse outro lado de sua biografia até o mês passado, segundo ele para preservar os filhos e a família. “Não queria que eles sofressem na escola, com pessoas falando sobre isso. Então, simplesmente não falei sobre o assunto”, conta ele, que é casado há dez anos e tem dois filhos, um de 18 anos e outro de 19. “Agora, os dois estão na faculdade, e eu achei que era tempo de contar minha história.”

Resolveu, então, escrever um livro. “Luz, Câmera, Ação e Transformação” (editora Semeando Esperança, R$ 20), que pode ser comprado pelo site http://www.giulianoferreira.loja2.com.br, está prestes a chegar à segunda edição.

“Não me envergonho do que fiz [a carreira pornô], só resolvi deixar tudo de lado após receber esse chamado”, diz. Hoje ele mora em São Carlos (a 232 km da capital paulista) com a mulher e dois filhos. “Ela sempre soube o que eu fazia. Por dois anos, vivi com ela trabalhando no setor pornô”, disse.

Coma
A guinada na vida de Ferreira aconteceu em 2004, em Araraquara (SP), pouco depois de filmar com Rita Cadillac e Márcia Imperator. Com uma dor de dente, procurou um especialista. “Tive um canal e fui ao dentista. O dente quebrou enquanto estava na cadeira e tive de arrancá-lo. A partir dai, houve uma infecção que se espalhou pelo corpo”, explica. “Foi generalizada e tomou completamente os rins e pulmões. Cheguei a ser desenganado pelos médicos.”

Ficou em coma por cinco dias. Durante esse período, afirma ter ouvido um chamado de Deus, dizendo que ele deveria parar com a vida que levava e utilizar seu exemplo para salvar almas. “Ouvi Deus falando comigo e chorei. Depois, acordei puro. Os médicos não tinham a menor ideia do que havia acontecido, porque não era para eu ter acordado. Mas eu acordei e, daquele dia em diante, deixei tudo de lado para servir ao Senhor.”

Ferreira tinha comprado três casas e tinha um padrão de vida confortável. Mas teve de vender os imóveis para pagar as multas dos contratos que tinha com empresas do setor pornográfico – uma brasileira e uma europeia. “Só de multa, foram R$ 80 mil. Também tive de pagar outras dívidas e o que sobrou usei para comprar um apartamento em São Carlos, onde vivo hoje”, conta. “Não me preocupei com o dinheiro, me preocupei em fazer o que Deus tinha me dito. Venderia tudo o que tinha, se precisasse”, conta.

De office boy a stripper
De origem humilde, Ferreira frequentou a igreja dos sete aos 14 anos. Parou quando teve que começar a trabalhar, como office boy, em São Paulo.

Com 18 anos, teve um filho e ficou desempregado. Foi descoberto por um empresário do setor de entretenimento adulto. “Ele elogiou meu corpo e disse que eu poderia ganhar um bom dinheiro com ele. No começo recusei, achando que ele queria fazer um programa, mas depois ele explicou que era para trabalhar em uma boate de striptease”, contou. “Eu fiquei com medo, mas o que eu ganhava em um fim de semana valia o mês inteiro de trabalho. Resolvi aceitar”, disse.

Em menos de um ano, passou a ser um dos strippers mais assediados em São Paulo. Foi para o Rio de Janeiro, participou de um concurso nacional e conheceu o mundo do pornô. “Acabou sendo natural. Fiz revistas, depois recebi um convite para fazer um filme”, conta. Ferreira utilizava o nome artístico de Juliano Ferraz, para filmes heterossexuais, e Júlio Vidal, para produções gays.

O auge de sua carreira aconteceu entre 2002 e 2004. Na época, venceu um prêmio latino americano da categoria e, em 2002, foi o primeiro brasileiro a ser indicado ao AVN, o Oscar do pornô mundial.

“Eu nunca almejei isso. Eu queria dinheiro, comprar uma casa e dar tudo para o meu filho. Nunca achei espetacular. Automaticamente o cachê aumentou, mas foi por pouco tempo, porque em 2004 eu abandonei a carreira”, conta.

Chegou a morar e trabalhar em Madri, Praga, Budapeste e São Petersburgo. Voltou ao Brasil em 2004, quando filmou “A Primeira Vez de Rita Cadillac”, com ela como protagonista. Foi quando os problemas de saúde começaram.

‘Bruno Surfistinha’
Seu sonho é ver as histórias que relatou no livro tomarem as telonas de cinema. “Mais ou menos como ‘Bruno Surfistinha'”, diz, se referindo à adaptação cinematográfica da biografia da garota de programa Raquel Pacheco. O filme foi dirigido por Marcus Baldini e estrelado por Deborah Secco em 2011.

“Minha história mostra que é possível recomeçar, mesmo quando todas as condições são adversas”, conta. “É uma mensagem que vale para todos, desde drogados a criminosos. Eu sou um cara que estive na pornografia, já usei drogas e conseguiu vencer.”

O pastor afirma que há uma glamourização excessiva da vida no mundo pornô. “Falam como se fosse uma coisa boa. Não é. Há prostituição, drogas, falta de respeito. Não é um mundo legal”, conta.

Há dez anos, frequenta a igreja Assembleia de Deus. Foi auxiliar, diácono e presbítero antes de virar pastor, o que ocorreu em 2009.

Hoje, não ganha salário e vive da venda de seu livro e de outros livros religiosos. “Eu parei no auge da minha carreira, com 25 anos, e deixei tudo para atender um chamado. Meu único interesse na igreja é salvar almas.”  (Fonte UOL: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2014/09/05/ex-ator-porno-vira-pastor-evangelico-e-lanca-livro.htm)

Ex-globeleza conta em livro como Deus a salvou e curou da depressão

Aniversário Boni - Valeria Valenssa e Hans Donner (Foto: Claudio Andrade/Fotorio News)

Valéria Valenssa, ex-globeleza, entrou em depressão após ser demiida da Globo. “As coisas só começaram a clarear ao tornar-se evangélica: “Eu lia a Bíblia, orava sozinha, orava com os meninos em casa. Foi natural a forma como Deus agiu na minha vida. Esse Deus em que eu creio me tirou da depressão. Não sinto mais falta da fama, nem do sucesso que fazia como Globeleza. Esse tempo passou”

Aonde vai, Valéria Valenssa é reconhecida. Afinal, a atriz e bailarina ficou internacionalmente conhecida como a Globeleza, musa das vinhetas de carnaval da Globo na década de 1990. Impossível não lembrar o gingado elegante dessa carioca, que mesmo nua, capenas com o corpo pintado, nunca pareceu vulgar. Até chegar ao posto, no entanto, uma estrada tortuosa teve que ser percorrida por ela. (Foto: Valéria e o marido Hans Donner)

E é isso que Valéria conta em “Valéria Valenssa, uma vida de sonhos”, sua biografia, lançada na última semana. Em vários trechos do livro escrito por Laura Bergallo e Josiane Duarte traz vários depoimentos da atriz em primeira pessoa. Valéria contra sobre sua infância na Pavuna, nas aulas de handbol, do sonho de ser uma estrela e da dificuldade financeira, além das constantes brigas em casa por conta do alcoolismo do pai. “Meu pai chegava em casa ‘alegre’. Minha mãe não o deixava entrar. Ele tinha que dormir no carro. Lembro de muitas vezes em que ele me chamava, pedia para eu abrir a porta da casa. Mas eu não podia fazer isso, senão minha mãe brigava comigo também. Meu pai era muito bonito, as mulheres viviam dando em cima dele, e minha mãe sempre foi muito ciumenta. Teve uma vez em que estávamos todos no supermercado e, quando chegou a hora de pagar, meu pai disse para minha mãe ir com a gente para o carro. Como ele estava demorando, ela me pediu para ir atrás dele. Quando cheguei, vi que ele estava paquerando a moça do caixa. Na minha inocência, achei aquilo estranho e fui contar para a minha mãe. Acabou dando uma enorme confusão; eles foram brigando dentro do carro até chegarmos em casa. Depois desse dia, nunca mais tive a mesmarelação com meu pai. Eu costumava esperá-lo chegar à noite do trabalho, na hora do Jornal Nacional, e tirava os sapatos dele. Depois desse dia, nunca mais fiz isso”, relata ela em um dos muitos capítulos de completa franqueza.

Valéria não poupa elogios ao marido Hans Donner, por quem sempre nutriu uma paixão avassaladora. “Nunca imaginei que fosse ficar com ele. Eu idealizava e pensava em arrumar alguém parecido, que me tratasse como ele me tratava. O Hans é um gentleman, muito educado. A maneira como ele agia comigo, de abrir a porta para mim… acho que isso me encantou. E eu me perguntava: será que um dia vou encontrar um homem como esse? Além do mais, ele tinha aqueles incríveis olhos azuis. Eu ficava hipnotizada pelos olhos dele! Sempre sonhei com aquele amor romântico, das flores, dos presentes…”, derrama-se, em mais um depoimento.

A Globeleza dos anos 1990 também fala sobre o momento de depressão em função da fama. “Eu, já famosa, tinha tudo, mas me faltava algo. Havia vezes em que, mesmo eu recebendo muitos elogios e muito carinho, quando ia dormir, me sentia solitária; faltava algo indefinível dentro de mim. Eu ficava buscando alguma coisa que me preenchesse. Quanto mais eu tinha, mais queria. É uma cegueira, não tem controle. Não importa quantas matérias e entrevistas tivesse feito, mas sempre queria ser a capa, era uma coisa meio doentia. Posso falar com propriedade porque eu vivi isso. Tive fama, dinheiro, viajei muito, e ainda assim sentia que faltava alguma coisa”, conta ela:

A depressão veio com a demissão da Globo. Valéria não aceitava que de uma hora para a outra iria deixar de ser famosa e ficou seis meses apática com a vida. “Naquele momento, eu achava que a vida não tinha sentido. Os meninos me alegravam, me distraíam. Mas a depressão era profunda. Até eu cair na realidade de que a família era o mais importante, demorou um tempo. Foi um período difícil. Eu estava descontrolada”, relata. Segundo Valéria, as coisas só começaram a clarear ao tornar-se evangélica: “Eu lia a Bíblia, orava sozinha, orava com os meninos em casa. Foi natural a forma como Deus agiu na minha vida. Esse Deus em que eu creio me tirou da depressão. Não sinto mais falta da fama, nem
do sucesso que fazia como Globeleza. Esse tempo passou”. (Fonte Ego:http://ego.globo.com/famosos/noticia/2015/02/em-livro-valeria-valenssa-fala-sobre-alcoolismo-do-pai-e-depressao.html)

Ator de ‘Tropa de elite 2’ se torna pregador evangélico

Esqueça a cara de mau que ele mostrava ao encarnar um miliciano cruel em “Tropa de elite 2”. Ainda que Sandro Rocha sofra algum preconceito por ter interpretado na carreira tipos bem asquerosos, tudo o que ele quer é encarar a vida no amor. E isso não é frase de personagem.

Sandro Rocha decidiu pregar, mas diz que não é4 pastor
Há alguns dias, o ator colocou no Youtube um canal de evangelização. Em “Ide e pregai”, Sandro fala sobre Jesus Cristo e destrincha a Bíblia e seus ensinamentos. “Jesus foi o cara mais louco que conheci. Se todos conhecessem sua palavra, não existiria tanta angústia no mundo”, observa ele, que se apressa em dizer que não virou pastor: “Não acredito nesta igreja que parece uma empresa”.

Sandro em mais uma igreja levando a palavra: preconceito existe
Não que ele não pense em criar o seu próprio ministério. Mas, por enquanto, Sandro congrega na Igreja Verbo da Vida, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio. “Concordo com 70% do que é dito lá. Os outros 30% ainda não me convenceram”, dispara ele, que é contra o pagamento de cachê para pastores divulgarem o que a religião ensina. “Não recebo para pregar. É o meu testemunho. Só se for longe. Aí custeiam passagem e hospedagem”.

O atoir vai participar de um evento gospel
Em 1996, aos 22 anos, ele passou por uma depressão profunda: “Ouvia o padre Marcelo Rossi na rádio e me curei. Fui da renovação carismática, mas depois comecei a minha busca. Não me defino evangélico, católico, nada disso. Sou um pregador da palavra do Senhor, que não tinha preconceito com nada”. (Fonte Extra: http://extra.globo.com/famosos/sandro-rocha-ator-de-tropa-de-elite-2-vira-pregador-evangelico-inaugura-canal-na-internet-15973204.html)

DEZ MANDAMENTOS X BABILÔNIA – Globo perde 20% de ibope na faixa de novela bíblica

Maior acerto da teledramaturgia da Record nos últimos anos, a novela bíblica “Os Dez Mandamentos”, de Vívian de Oliveira, está se tornando uma pedra no sapato da Globo no horário em que vai ao ar (das 20h30 às 21h30, aproximadamente).

A emissora carioca vem sofrendo para ajustar a novela “Babilônia” ao gosto do público, o que acabou afetando também a audiência do “Jornal Nacional”.

Os dois produtos disputam público diretamente com o folhetim da concorrente, que completou um mês no ar com resultados que surpreenderam até a direção da própria Record.

O aumento de audiência na faixa foi de 83% nas principais regiões metropolitanas do Brasil até o dia 21, enquanto a Globo teve queda de 20% no mesmo horário.

Em São Paulo, a audiência seguiu a mesma tendência. A queda da Globo na faixa da novela foi de 18%, enquanto a Record cresceu 66% com o primeiro mês de exibição da trama sobre o profeta Moisés, que na Bíblia liberta o povo hebreu.

A Record não obtinha resultados tão expressivos com uma novela desde a trilogia “Os Mutantes” (2009), de Tiago Santiago. Nenhum produto da teledramaturgia da emissora termina com média de dois dígitos desde “Vidas em Jogo” (2011).  (Fonte MidiaNews: http://midianews.com.br/conteudo.php?sid=6&cid=230225)

PROFECIA BÍBLICA INFALÍVEL: Vaticano se alinha com a ONU para a formação do governo mundial

Organização das Nações Unidas — A participação do secretário-geral da ONU num evento nos próximos dias no Vaticano que promove um movimento mundial para combater a mudança climática e um documento pontifício que pede o estabelecimento de uma autoridade política, econômica e financeira mundial cultivada pela ONU apanhou a atenção de um escritor que acredita que esses acontecimentos apoiam predições de seu livro de 2012. (Foto: Papa Francisco e Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU)

>>> Em nova encíclica, papa Bento XVI propõe “autoridade mundial” na economia

A conferência “Proteja a Terra, Dignifique a Humanidade” do Vaticano, em 28 de abril, terá como destaque Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU. O objetivo da conferência é “elevar o debate sobre as dimensões morais de proteger o meio-ambiente” e construir “um movimento mundial que abranja todas as religiões para promover desenvolvimento sustentável e mudança climática.”

Thomas Horn, co-autor com Cris Putnam do livro “Petrus Romanus: The Final Pope is Here” (Pedro Romano: O Último Papa Está Aqui), comenta que a conferência do Vaticano antecipa a encíclica sobre aquecimento global e meio-ambiente do Papa Francisco, atualmente marcada para publicação em junho ou julho.

Horn vê a tentativa do Vaticano de juntar forças com a ONU nas questões de aquecimento global e mudança climática como evidência adicional de que o Vaticano está seguindo um plano “para reestruturar as autoridades políticas e econômicas mundiais transformando-as num governo mundial centralizado.”

Ele aponta para o fato de que o cardeal Peter Turkson, presidente do Pontifício Conselho de Justiça e Paz, ajudou a escrever a primeira versão preliminar da encíclica do papa e também escreveu um documento em 2011 em favor do Vaticano pedindo o estabelecimento de uma autoridade mundial para eliminar as desigualdades econômicas e fazer redistribuição de riquezas.

Uma das presenças esperadas na conferência do Vaticano é a do economista americano Jeffrey Sachs, diretor do Instituto Terra na Universidade de Columbia e assessor especial do chefe da ONU sobre as Metas de Desenvolvimento do Milênio. Sachs também trabalha como diretor da Rede de Soluções de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Horn disse ao WND que as pessoas “deveriam se sentar e prestar atenção” no evento da ONU por causa do documento do Vaticano de 24 de outubro de 2011, de autoria de Turkson e intitulado “Toward Reforming the International Financial and Monetary Systems in the Context of a Global Public Authority” (Reformando os Sistemas Financeiros e Monetários Internacionais no Contexto de uma Autoridade Pública Global).

Horn disse que o documento “equivale ao Vaticano pedindo que, sob a ONU, seja estabelecida uma autoridade política, ambiental e financeira mundial.”

No documento, Turkson reconheceu “que ainda precisamos andar muito antes de chegar à criação de uma autoridade pública com jurisdição universal.”

“Pareceria lógico que o processo de reforma procedesse com a ONU como sua referência,” continuou Turkson, “por causa da dimensão das responsabilidades da ONU, sua capacidade de unir as nações do mundo e a diversidade de suas tarefas e as de suas agências especializadas.”

Turkson descreveu como se pareceria a visão do Vaticano sobre desenvolvimento mundial eticamente aceitável.

“O fruto de tais reformas deve ser uma capacidade maior de adotar políticas e escolhas que são obrigatórias porque têm como alvo alcançar o bem comum nos níveis locais, regionais e mundiais,” escreveu ele.

“Entre as políticas, as medidas com relação à justiça social mundial parecem as mais urgentes: políticas financeiras e monetárias que não prejudicarão os países mais fracos; e políticas com o objetivo de alcançar mercados livre e estáveis e uma justa distribuição das riquezas mundiais, a qual pode proceder de formas sem precedentes de solidariedade fiscal mundial, que será tratada mais tarde.”
Autoridade pública mundial

Em seu livro “Petrus Romanus,” Horn e Putnam disseram que a ordem oficial do Vaticano tenta criar um mandato “moral” para estabelecer “uma autoridade pública mundial” e “um banco central mundial.”
Horn também chamou a atenção para “Caritas in Veritate,” ou “Caridade em Verdade,” a terceira e última encíclica publicada pelo Papa Bento 16 antes que ele abdicasse do papado, a qual defende uma “Autoridade Política Mundial.”

Um dos objetivos da autoridade mundial, Bento disse, deve ser “administrar a economia mundial; reviver economias atingidas pela crise; evitar qualquer deterioração da crise presente e desequilíbrios maiores que ocorreriam como resultado; promover desarmamento integral e oportuno, segurança alimentícia e paz; garantir a proteção do meio-ambiente e regulamentar a migração.”

Bento disse que em “face do crescimento implacável da interdependência mundial, sente-se uma necessidade forte, até mesmo no meio de uma recessão mundial, de uma reforma da Organização das Nações Unidas, e semelhantemente de instituições econômicas e das finanças internacionais, de modo que o conceito da família das nações adquira força real.”

“O líder da Igreja Católica mundial, considerado pelos católicos como o representante pessoal de Jesus Cristo, se tornou defensor de uma das organizações mais corruptas da face da terra — a ONU,” Horn disse. “O que está acontecendo tem implicações proféticas para os cristãos que temem que uma ditadura mundial tomará o poder na terra nos ‘últimas dias.’”

Traduzido e editado por Julio Severo do artigo do WorldNetDaily: Author: Vatican aligns with U.N. on ‘world governance’

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Evento histórico: papa falará no Congresso dos EUA

Papa e Obama: Aliança contra o Aquecimento Global

EUA e Cuba: Dilma é culpada. O papa é inocente

O papa é falível na questão da evolução

Papa diz que igualar islamismo com violência é errado

Papa Francisco é escolhido como “Personalidade do Ano” pela maior revista gay do mundo

Fim do comunismo não foi bom para o catolicismo?

Vaticano autoriza processo de beatificação de Dom Hélder Câmara, patrono da esquerda católica no Brasil

Outros artigos de Thomas Horn:

É sobrenatural: Influência ocultista e maçônica na fundação dos Estados Unidos

O Anticristo está escondido na história dos EUA? (Fonte Blog do Julio  Severo: http://juliosevero.blogspot.com.br/2015/04/vaticano-se-alinha-com-onu-para.html)

A necessidade de sermões cristocêntricos nas igrejas cristãs da atualidade

por José San Martín Camiña Neto

Conforme depreende-se da revelação bíblica, a histórica tendência humana para o mal está patente na Queda. Trata-se de uma das maiores tragédias na Criação só comparada à rebelião anterior de Lúcifer, o “anjo de luz” e “querubim ungido”, em algum momento da eternidade. Para perpetrar seu plano contra Deus e a coroa da Criação (homem), o “mentiroso desde o princípio” se utilizou do mesmo engano que o fez ser expulso do céu: ego, orgulho, egoísmo em todas as suas variantes. “Você é o mais especial”, “você é o maior”, “você é mais importante”, “vocês serão como Deus”, “vocês não precisam tanto de Deus’. Em resumo: “vocês até podem viver sem Deus!”. E assim por diante.

Desde a Queda, Criador bendito eternamente trabalha incansavelmente para promover a Redenção do ser humano decaído de Sua Graça e Glória. No mesmo dia triste no Éden Ele prometeu que um Descendente da mulher esmagaria a cabeça do Adversário, Satanás. Em seu Plano Divino que se desdobra pelos séculos, o Senhor Deus deixa clara a esperança de reatar a comunhão com tantos quantos crerem em Seu Filho, o Descendente que um dia encarnou e “habitou entre nós, cheio de graça e de verdade”.

Consumada na cruz do Calvário, a Redenção pode ser alcançada por meio do ouvir a pregação da Palavra. A mensagem do Cristo crucificado pelos pecados da humanidade gera a salvação de todo o que “com sua boca confessar ao Senhor Jesus, e em seu coração crer que Deus o ressuscitou dentre os mortos”.

Qualquer outra forma de se religar com Deus que não inclua a negação do ego, egoísmo, orgulho é um atalho perigoso por manter a tendência pecaminosa de agradar-se a si mesmo e não a Perfeita Vontade de Deus. Se a pregação não levar o pecador a negar-se a si mesmo e tomar sua cruz diariamente, fará com que a abençoada palavra de Deus — uma vez distorcida, como no Éden —, se transforme em maldição aos incautos.

Atualmente, Satanás usa roupagem diferente para injetar o mesmo veneno do Éden. E a tragédia em muitos púlpitos está justamente em oferecer aos ouvintes não a pregação da Palavra de Deus, mas mensagens que massageiem o ego. Não a ajuda do Alto, mas a autoajuda. Não a Salvação, mas meramente religião. Não o Emanuel que vem até o homem, mas o próprio homem tentando criar as condições de salvar a si mesmo.

A mentira contada desde o Éden tem alto poder de convencimento. As multidões na porta e caminho largos são prova disso. E o único remédio para curar da grande mentira é mensagem do Cristo crucificado, morto, mas ressurreto que deseja morar no coração de todos quantos crerem. “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará!”.

José San Martin Caminã Neto
Dedico a Deus o que escevi

SINAIS NA TERRA – Cientistas tentam compreender fenda fenomenal aberta por terremoto no México

carretaaaa

Uma incrível fenda surgiu em uma fazenda no noroeste do México. O buraco de oito metros de profundidade e um quilômetro de extensão despertou a curiosidade dos moradores locais.

Segundo o The Independent, a fenda apareceu na semana passada e chegou a cortar a Rodovia 26, que fica entre Hermosillo e o litoral mexicano. Motoristas tiveram que mudar as rotas de viagem para desviar do local.

Um vídeo publicado no YouTube mostra a fenda. As imagens foram feitas por uma câmera instalada em um drone. É possível ver os carros parados diante da cratera e algumas pessoas em volta observando a fenda misteriosa.

Geólogos trabalham na tentativa de explicar o que causou a fenda. Autoridades acreditam que a fissura pode ter surgido por causa de um terremoto que sacudiu a região recentemente.

No entanto, pesquisadores da Universidade de Sonora descobriram que os fazendeiros da região construíram diques para conter a água da chuva. Especialistas acreditam que isso pode ter causado uma corrente subterrânea que suavizou a terra até colapsar e formar a fenda.

Crateras na Sibéria – Em julho, uma cratera misteriosa foi encontrada na Sibéria, na Rússia. As causas ainda são investigadas, mas uma equipe de cientistas afirmou que o metano liberado com o derretimento do permafrost (solo gelado encontrado na região do Ártico) foi o responsável pelo surgimento do buraco.

Pesquisadores afirmam que o aquecimento global pode ser o culpado. Um degelo lento e constante na região pode ter sido o suficiente para liberar uma explosão de metano e criar uma grande cratera.

Em seguida, moradores locais relataram a existência de outros dois buracos semelhantes, mas menores, nas proximidades. Os cientistas temem que a liberação de metano aprisionado possa intensificar o surgimento de buracos na região. (Info: http://info.abril.com.br/noticias/tecnologias-verdes/2014/08/fenda-misteriosa-surge-em-solo-do-mexico.shtml)

QUEBRE AS REGRAS DE DEUS E COLHA AS CONSEQUÊNCIAS – Divorciados têm risco maior de ataques cardíacos, diz estudo

BBC

Divorciados são mais propensos a sofrer ataques cardíacos do que pessoas que permanecem casadas, segundo uma pesquisa da Universidade Duke, nos Estados Unidos.

Uma análise de 15.827 pessoas mostrou que as mulheres são as mais afetadas, e este risco quase não foi alterado mesmo depois de elas casarem novamente.

O estudo, publicado no periódico científico Circulation, avalia que estresse crônico, como o enfrentado em processos de divórcio, tem um impacto de longo prazo no organismo.

Ao longo da pesquisa, realizada entre 1992 e 2010, cerca de uma a cada três pessoas se divorciou.

Leia mais: Ioga protege contra doenças no coração, diz estudo

Leia mais: Pesquisa liga café diário a artérias mais limpas

Os cientistas descobriram que mulheres que passaram por um divórcio têm 24% mais chances de sofrer um ataque cardíaco do que aquelas que ficaram casadas. O risco aumentou para 77% quando a mulher tinha enfrentado mais de um divórcio.

Entre homens, as chances aumentaram 10% após um divórcio e 30% após mais de um.

“É um risco significativo e comparável ao de ter pressão alta ou diabetes”, diz a cientista Linda George, uma das autoras do estudo.

Um novo casamento teve um efeito positivo muito pequeno sobre este risco entre as mulheres, mas o eliminou entre os homens.

“Acredito que esta seja a parte mais interessante da pesquisa”, avalia George.

Mas por quê?

BBC
Risco entre mulheres quase não foi amenizado com novo casamento

Os pesquisadores chegaram à conclusão de que mudanças no estilo de vida, como cortes na renda, não aumentaram o risco de infarto.

“Sabemos que o estresse psicológico pode afetar o sistema imunológico e levar a inflamações mais frequentes e um desequilíbrio hormonal”, afirma George.

“Se esta função imunológica permanecer alterada por muitos anos, isso pode ter um preço para o organismo.”

Leia mais: Como a ciência explica mulher grávida de quadrigêmeos aos 65 anos

A pesquisadora destaca que a diferença do impacto do estresse entre homens e mulheres também é encontrada em casos de depressão e que o divórcio representa um “fardo psicológico” maior para as mulheres, apesar de não ser possível neste momento “entender o que de fato está ocorrendo”.

Ao mesmo tempo, medicamentos podem reduzir o risco causado pela pressão alta, mas não há uma solução simples para a dor causada pelo divórcio.

A recomendação dos cientistas é buscar o apoio de amigos e familiares.

Leia mais: Baixinhos têm risco maior de doenças cardíacas, diz estudo

Para Jeremy Pearson, da British Heart Foundation, que promove estudos de males cardíacos, é sabido há algum tempo que a saúde mental pode afetar o coração.

“Mas os resultados deste estudo não são uma evidência definitiva (da ligação entre o estresse causado pelo divórcio e o maior risco de infarto). Precisamos de mais estudos antes de considerar o divórcio um fator de risco significativo para ataques cardíacos.” (Fonte BBC: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2015/04/150416_divorciados_ataques_cardiacos_rb)

Os países mais e menos religiosos do planeta

Monjes budistas na Tailândia  | Foto: Reuters

Países africanos, do Oriente Médio e do Leste europeu parecem estar se tornando cada vez mais religiosos, enquanto que os europeus ocidentais, menos. É o que diz uma pesquisa da empresa WIN/Gallup, feita com 64 mil pessoas em 65 países.

De acordo com o levantamento, o país que lidera o ranking de mais religiosos é a Tailândia, onde 94% dos entrevistados se disseram crentes. A nação menos religiosa, por outro lado, é a China, onde somente 7% disseram seguir algum credo.

Nenhum dos sete países latino-americanos onde a pesquisa foi feita aparece entre os dez países mais religiosos – o Brasil está em 23º lugar, com 79% dos entrevistados se dizendo crentes.

Colômbia e Peru estão mais acima, com 82% dos entrevistados declarando-se religiosos. A Argentina e o México, por outro lado, registraram os maiores número de ateus convictos entre os latino-americanos entrevistados.

A pesquisa foi feita através de entrevistas pessoais, por telefone ou pela internet.

O levantamento também aponta que a religião continua sendo importante mesmo entre as gerações mais jovens. Segundo a pesquisa, 67% dos entrevistados de 25 a 34 anos professam algum tipo de fé.

A adesão a uma religião também foi maioria entre os entrevistados, independentemente de seu nível educativo.

Se entre aqueles sem nenhum tipo de educação formal a taxa de religiosos foi de 80%, entre os que possuem ensino secundário ou universitário completo ela chegou a 60%. Entre os que fizeram mestrado e doutorado, a taxa sobe para 64%.

“O estudo revela que o total de pessoas que se consideram crentes é, na verdade, alto. E com a crescente tendência global de uma juventude religiosa, podemos assumir que o número de crentes continuará aumentando”, diz Jean-Marc Leger, presidente da WIN/Gallup International.

No entanto, Europa ocidental e Oceania aparecem como as regiões mais divididas a respeito da religiosidade. Em ambas, quase metade dos entrevistados diz não praticar religiões ou ser ateu convicto.

Leia mais: Somos programados para acreditar em um Deus?

Crescimento do Islamismo

O levantamento da WIN/Gallup não fez perguntas sobre quais as religiões dos entrevistados, mas os resultados da pesquisa são publicados pouco depois que um estudo do Pew Research Center anunciou que o Islamismo pode superar o Cristianismo em número de praticantes em 2100.

No início de abril, o centro de pesquisas americano publicou um panorama global do futuro das religiões no mundo, com base em dados de 198 países e territórios.

De acordo com a projeção, o islamismo é o grupo religioso de crescimento mais rápido no mundo hoje e o número de muçulmanos deve se igualar, pela primeira vez na História, ao de cristãos até 2050. Mantida a mesma progressão, o número de muçulmanos ultrapassaria o de cristãos 50 anos depois, de acordo com a pesquisa.

O percentual da população cristã deve se manter estável nas próximas décadas, mas ela mudará de localização – a população cristã na Europa diminuirá e deve aumentar na África subsaariana.

Segundo o Pew, o número de pessoas que não se consideram religiosas deve aumentar em países europeus e nos Estados Unidos até 2050, mas pode cair de modo geral em todo o mundo, por causa das baixas taxas de fertilidade de países como China e Japão, onde há grandes contingentes de não-religiosos.

Leia mais: A cidade histórica chinesa que se rendeu ao islamismo

Os mais religiosos

Estes são os dez países mais religiosos do mundo segundo o levantamento da WIN/Gallup:

  1. Tailândia (94%)
  2. Armênia (93%)
  3. Bangladesh (93%)
  4. Geórgia (93%)
  5. Marrocos (93%)
  6. Fiji (92%)
  7. África do Sul (91%)
  8. Argélia (90%)
  9. Quênia (89%)
  10. Macedônia (88%)

Os menos religiosos

A pesquisa mostra também os dez países – e territórios, no caso de Hong Kong – com o menor percentual de entrevistados que se identificaram como crentes:

  1. China (7%)
  2. Japão (13%)
  3. Suécia (19%)
  4. República Tcheca (23%)
  5. Holanda (26%)
  6. Hong Kong (26%)
  7. Reino Unido (30%)
  8. Israel (30%)
  9. Vietnã (34%)
  10. Alemanha (34%) (Fonte BBC: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2015/04/150414_religiao_gallup_cc)