Menu

IGREJA ANTIPOLITICAGEM? – Lava-Jato. Convenção Batista Carioca organiza ações contra a corrupção

Na tarde de ontem, representantes de igrejas batistas de várias regiões do Rio de Janeiro estiveram reunidos no Seminário Batista do Sul do Brasil, na Tijuca, para conhecer as medidas anticorrupção lançadas pelo Ministério Público Federal. A proposta que pretende combater não apenas crimes de colarinho branco, mas uma cultura de corrupção em todas as esferas sociais, foi apresentada pelo Procurador da República Deltan Dallagnol, que integra a força-tarefa da Operação Lava-Jato. (Foto: Procurador do MPF Deltan Dallagnol, coordenador da Força-Tarefa da Operação Lava-Jato, membro da Igreja Batista, ministrou palestra para pastores e líderes no Rio de Janeiro)

O encontro aconteceu na Capela do STBSB. Com lotação máxima, líderes e pastores mostraram que pretendem cooperar com ações que podem gerar grandes transformações a começar com  pequenos gestos, tal como colher cartas de instituições e 1,5 milhões de assinaturas de apoio às 10 medidas do MPF.  Além disso, igrejas estão programando uma série de eventos para fortalecer esse apoio. A ideia é sair às ruas para mobilizações pacíficas em favor dessas medidas que, segundo Dallagnol, “podem mudar o Brasil, se Deus quiser”.

Muros contra a corrupção
Tomando como exemplo o profeta Neemias, o procurador mostrou que precisamos construir muros contra a corrupção. Esses muros vão desde ações éticas, que se configuram no cotidiano do brasileiro, a medidas mais rígidas contra crimes que tomam dos cofres públicos bilhões de reais anualmente. Para ser mais específico, o MPF afirma que o país tem um déficit anual de 200 bilhões de reais por conta da corrupção.

“Poderíamos resolver o problema do SUS, aumentando o investimento federal em saúde e também em educação em três vezes. Seria possível melhorar a segurança em pelo menos cinco vezes em todo o país. Ou ainda, um aspecto muito sensível aos cristãos, poderíamos retirar dez milhões de pessoas da miséria, que não tem dinheiro para comprar comida para sobreviver… e sobraria dinheiro.”, afirmou Dallagnol.

O procurador afirmou ainda que, apesar de sua importância, a operação Lava-Jato não muda o Brasil. O melhor que ela pode fazer é punir os culpados e ressarcir o país do valor mais próximo possível ao prejuízo causado. Mas as medidas propostas pelo Ministério Público podem tratar de um problema que, segundo Dallagnol, já se tornou um câncer. Foi com base nesse pensamento que as 10 propostas surgiram.

Começamos a pensar em como o sistema pode ser mudado, com base em estudos internacionais, para que tenhamos um país mais justo, com menos corrupção e impunidade. Foi aí que surgiu a ideia das 10 medidas contra a corrupção. A partir daí escrevemos dez medidas e enviamos para vários especialistas do país. Eles nos retornaram com suas considerações e fechamos o pacote.

Grande parte da população já suspeitava, mas o que se ouviu da boca do procurador, de que hoje “punição à corrupção é uma piada de mal gosto”, reforça a importância da aplicação dessas medidas o mais breve possível.

Um caso envolvendo crime de colarinho branco demora 5..10…20 anos ou mais na justiça.  A simples demora já gera a sensação de impunidade e estimula a prática do crime. Quando o caso não prescreve é muito difícil de se ter a execução da pena. Quando conseguimos executar, a pena é uma piada de mal gosto. Varia de 2 a 12 anos, só que no Brasil tradicionalmente a pena é fixada próximo ao mínimo legal, ou seja, a pena não passa de 4 anos. E essa pena é executada em regime aberto. Essa pena inferior a quatro anos pode ser substituída por pena restritiva de direitos, como prestação de serviços à comunidade e doação de cesta básica.


Como apoiar

No estado do Rio de Janeiro, igrejas batistas de Belford Roxo e Duque de Caxias já estão engajadas no recolhimento de assinaturas. Nos próximos dois meses, haverá cultos especiais enfatizando ética, compaixão e justiça e impactos de rua com o intuito de mostrar os danos da corrupção na sociedade. Confira a agenda que está sendo seguida pelas igrejas que estão apoiando esse movimento:

08 AGO – igrejas coletam imagens de famílias, adolescentes, jovens, estudantes e profissionais agindo contra a corrupção;

16 a 23 AGO – Cultos com mensagens sobre ética, compaixão e justiça, desafiando cada membro a coletar, no mínimo, 10 assinaturas;

29 AGO – Ações na cidade (Flash mob) com esquetes que representem a sociedade e como a corrupção paralisa a vida.

30 AGO – Entrega, nos cultos, das assinaturas coletadas pelos membros;

02 SET – A partir das 6h, colorir de verde e amarelo as proximidades da procuradoria da república. Às 9h, haverá a entrega das assinaturas coletadas ao procurador da república.

Veja quais são as 10 medidas propostas pelo MPF

  1. Criminalização do enriquecimento ilícito de agentes públicos
  2. Prevenção à corrupção, transparência e proteção à fonte de informação
  3. Responsabilização dos partidos políticos e criminalização do caixa 2
  4. Aumento das penas e crime hediondo para corrupção de altos valores
  5. Reforma sistêmica de prescrição penal
  6. Celeridade nas ações de improbidade administrativa
  7. Eficiência dos recursos no processo penal
  8. Ajustes nas nulidades penais
  9. Prisão preventiva para assegurar a devolução do dinheiro desviado
  10. Recuperação do lucro derivado do crime

Para conhecer mais detalhes das 10 medidas, acesse o sitewww.combateacorrupcao.mpf.mp.br/10-medidas

» Para apoiar a causa nas redes sociais: facebook.com/mude.chega

» Para dúvidas, envie um e-mail para mude.chega@gmail.com

Fonte: Convenção Batista Carioca

Fonte Holofote Net: http://holofote.net/lava-jato-convencao-batista-carioca-organiza-acoes-contra-a-corrupcao/

Os que as pessoas esperam encontrar em uma Igreja?

Na semana passada eu fiz na minha página no Facebook uma pesquisa espontânea sobre aquilo que as pessoas procuravam nas igrejas.

Pois é, 439 pessoas participaram da enquete. O resultado dela foi extremamente interessante.

O número de pessoas ávidas por um ensino fiel as Escrituras é bem animador. Comunhão e relacionamento também foram bem pontuadas, como também, louvor e adoração cristocêntricos.

O destaque negativo da pesquisa ficou com bênçãos, prosperidade, profecias e milagres.

Vale a pena ressaltar que eu entendo que aqueles que me leem fazem parte de um publico diferenciado e que em virtude disso não dá para absolutizar a pesquisa, todavia, o resultado é extremamente animador.

439 pessoas participaram da pesquisa, respondendo em média três “coisas” que procuram numa igreja.

Creio que ainda há esperança para a igreja brasileira. (Renato Vargens)

Fonte Blog do renato Vargens: http://renatovargens.blogspot.com.br/2015/07/os-que-as-pessoas-esperam-encontrar-em.html

PERUA CHEIROSA DE DEUS – Bispa Sônia Hernandez lança perfume com cheiro de um certo “Jesus”

A Bispa Sônia Hernandez, lançou no último sábado (15) uma linha de cosméticos de  nome “De bem com a vida” no valor de R$ 79. O perfume “exala o bom cheiro de Cristo”, afirmou Fernanda, filha da Bispa.

Sônia afirmou que os Kit de produtos, vem da benção da Ceia de Oficiais, que diz que sementes que você nem lembrava que havia semeado iriam frutificar.  Segundo Sônia, os produtos demoraram alguns anos para chegar ao mercado por conta das pesquisas e desenvolvimento das embalagens e foram testados pessoalmente pela Bispa e sua  filha.

Agora, a novidade será lançar a linha de perfumes para homens, que será o kit do Apóstolo Estevam, marido dela, ambos fundadorores da igreja evangélica Renascer em Cristo (*Com informações yahoo notícias).

Fonte Amigo de Cristo: http://www.amigodecristo.com/2013/04/bispa-sonia-hernandez-lanca-perfume-com-cheiro-de-jesus.html

Menina cristã iraquiana declara perdão aos terroristas assassinos-estupradores-toruradores

Ai não vou fazer nada para eles, vou apenas pedir a Deus para perdoá-los“.

Aos 11 anos, Maryam é um dos milhares de iraquianos cristãos forçados a fugir da Isis, agora vivendo como refugiada. E assim Maryam respondeu quando um repórter perguntou o que ela faria ao Isis por tudo que fizeram à sua família.

Maryam também disse que na Bíblia Jesus nos disse: “Não tenha medo, estou com você.’

Ela disse também: “Perdoe os outros não importa quem eles estão te odiando. Você tem que perdoar eles“.

Fonte Facebook: https://www.facebook.com/vomusa/photos/a.106756294356.92359.11006419356/10153535671014357/?type=1

DECADÊNCIA GALOPANTE NO PAÍS PÓS-CRISTÃO – ‘Templo Satânico’ apresenta escultura de ídolo pagão e nos EUA que rejeita Deus e abraça o Diabo

Estátua de deus pagão em templo nos Estados Unidos é motivo de polêmica

O corpo é de um homem musculoso, cabeça e patas de bode, com barba e chifres, tem grandes asas, exibe um pentagrama na testa e o que parece com um bastão de Esculápio à frente do abdome, um antigo símbolo associado ao deus grego de mesmo nome e à medicina. (Foto por BBC: Estátua de deus pagão em templo nos Estados Unidos é motivo de polêmica)

Esta é uma estátua do ídolo pagão Baphomet (ou Bafomé), que o grupo religioso Templo Satânico inaugurou em Detroit, nos Estados Unidos. Além de todos estes símbolos e representações, a estátua também aponta dois dedos para o céu e está cercada por um menino e uma menina.

No website dos organizadores do evento, a inauguração da estátua, ocorrida no último sábado (25), foi anunciada como uma “noite de caos, ruído e libertinagem” onde apenas maiores de 18 anos poderiam entrar.

“Venha dançar com o diabo e viver a História enquanto ela é escrita”, continuava o convite.

A escultura apresentada pelo Templo Satânico é de bronze e pesa uma tonelada e meia. Tem 2,59 metros de altura e foi inaugurada em um edifício industrial perto do rio Detroit, pouco antes das 23h30. O local exato da inauguração só foi informado para os participantes por e-mail poucas horas antes do evento, e a estátua não pôde ser vista pelo público em geral.

Os organizadores afirmam que apresentaram a estátua desta forma, em segredo, para “reduzir a perseguição”, de acordo com declaração de um dos fundadores da organização, Lucien Greaves.

Por perseguição, Greaves se referia a cerca de 50 pessoas que protestaram do lado de fora do restaurante no qual, inicialmente, o Templo Satânico pretendia mostrar a estátua pela primeira vez.

Mas, o plano teve que ser cancelado pois o dono do restaurante, Bert Dearing, desistiu de realizar o evento.

“Detroit é uma área muito religiosa. Quando aluguei este lugar, acreditava que se tratava de uma igreja. Não sabia da apresentação da estátua. Não sabíamos que eram adoradores do diabo”, disse Dearing.

Dearing também mandou celebrar missas contra Baphomet, como a celebrada no sábado em uma das igrejas católicas da cidade, a de Saint Joseph, a mais popular do Estado norte-americano de Michigan.

“A última coisa que precisamos em Detroit é de uma festa de boas vindas para o diabo”, disse a jornalistas Dave Bullock, pastor da igreja batista de St. Matthew, em Highland Park, uma cidade da área metropolitana de Detroit.

‘Um rebelde’

A organização Templo Satânico, com matriz em Nova York e representação em vários pontos dos Estados Unidos, reivindica para si Satã, mas não o considera um ser diabólico.

Segundo a explicação no site da organização, Satã é entendido pelos membros como “símbolo da natureza inerente do homem, a representação do eterno rebelde, da liberdade individual, mais que uma deidade ou um ser sobrenatural”.

Para o grupo, os satanistas devem “trabalhar muito para afiar o pensamento crítico e exercitar o questionamento razoável de todas as coisas”.

“A missão do Templo Satânico é encorajar a benevolência e a empatia entre as pessoas. Além disso, abraçamos o sentido comum e o sentido da justiça.”

Por isso, eles alegam no website que a escultura é um “chamado às armas com que terá início nossa maior luta em nome da liberdade individual, do livre exercício e contra os teocratas egoístas”.

E, em sintonia com estes discurso, a intenção dos organizadores é levar Baphomet ao Estado do Arkansas, cujo governador, o republicano Asa Hutchinson, firmou em abril um projeto de lei que autorizaria a construção de um monumento aos Dez Mandamentos nos terrenos do Congresso do Estado.

Oklahoma

O Templo Satânico já havia tentado colocar a escultura em um jardim perto do Congresso do Estado de Oklahoma, perto do obelisco dos Dez Mandamentos, instalado no lugar em 2012, apesar das dúvidas sobre a constitucionalidade do monumento.

O obelisco dos Dez Mandamentos é dedicado, como se pode imaginar, ao conjunto de princípios éticos e de adoração que têm um papel importante no judaísmo e cristianismo e foi financiado pelo republicano Mike Ritze, membro da Câmara Baixa do Congresso estadual.

Para evitar conflitos relativos à separação da Igreja e do Estado ao colocar tal monumento em uma propriedade pública, o batizaram de parque monumental.

Mas agora, depois de anos de polêmica e batalhas legais, no dia 30 de junho a Suprema Corte de Justiça de Oklahoma concluiu que a peça viola a Constituição do Estado, que proíbe a utilização de propriedades do governo em benefício de uma religião.

Diante disto, vários legisladores estaduais ameaçaram tentar a destituição dos juízes da Suprema Corte de Oklahoma e se comprometeram a apoiar mudanças na Constituição do Estado.

A governadora republicana do Estado, Maria Fallin, anunciou que vai manter o monumento no lugar até que o Estado entre com um recurso contra a decisão da Suprema Corte.

Enquanto isso, mesmo que Baphomet não tenha sido colocado em lugar público, o Templo Satânico comemorou sua inauguração com gritos de “viva Satã”.

“É um triunfo artístico único, um testamento da pluralidade e do poder da ação coletiva”, informou o grupo em seu site.

Fonte UOL: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2015/07/27/templo-satanico-apresenta-escultura-de-idolo-pagao-e-gera-polemica-nos-eua.htm?cmpid=fb-uolnot

SINAIS NO CÉU – Cientistas dizem que o Sol vai cochilar em 15 anos

Imagem da NASA mostrando uma tempestade solar, 23 de janeiro 2012

Talvez seja o caso de começar a estocar os casacões de inverno: o Sol pode tirar um cochilo em 2030, precipitando o que os cientistas estão chamando de “mini era do gelo”. (Foto por AFP: Imagem da NASA mostrando uma tempestade solar: hoje é possível prever ciclos solares mais precisão e os novos modelos indicam que a atividade solar vai cair mais da metade entre 2030 e 2040)

A professora Valentina Zharkova, da Universidade de Northumbria, apresentou a descoberta no Encontro Nacional de Astronomia, em Llandudno, País de Gales. A tecnologia moderna nos permite prever ciclos solares com muito mais precisão, e os modelos de Zharkova indicam que a atividade solar vai cair mais da metade entre 2030 e 2040.

Acreditava-se que atividade solar era causada por sistema de turbinas de fluidos em movimentos dentro do Sol. Em busca de um sistema de previsões mais preciso, Zharkova e sua equipe descobriram ondas magnéticas flutuantes em duas camadas do Sol. Estudando os dados das ondas duplas, diz ela, as previsões são muito mais precisas.

“Combinando as duas ondas e comparando-as com dados reais do ciclo solar atual, descobrimos que nossas previsões têm 97% de precisão”, disse Zharkova, cujas descobertas foram publicadas pela Sociedade Astronômica Real.

Usando esse método, ela e sua equipe descobriram que haverá muito menos atividade solar nos ciclos 25 e 26, o que leva a um período prolongado de dormência solar.

“No ciclo 26, as duas ondas são completamente espelhadas – atingindo o ápice ao mesmo tempo, mas em hemisférios diferentes do Sol. A interação entre elas será disruptiva, ou seja, elas praticamente vão cancelar uma à outra. Prevemos que isso levará às propriedades de um ‘mínimo de Maunder’ “, disse Zharkova.

O mínimo de Maunder é o nome dado a período em que manchas solares são raras. Ele ocorreu pela última vez entre 1645 e 1715, quando cerca de 50 manchas solares foram observadas, quando o normal são 40 000. A época foi marcada por temperaturas brutalmente frias, que congelaram rios na Europa e na América do Norte.

Fomte Exame: http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/sol-vai-cochilar-em-15-anos-dizem-cientistas

Pastor batista acha que boçalidade de cantor Thalles — crente velho e filho de pastor — é falta de um bom discipulado

dilrugas

Como fazer discipulado de crente velho que se diz filho de pastor? O sujeitinho tem é de nascer de novo, se converter, para ir ao céu. O articulista quer sugerir que o pai pastor dele não o ensinou no Caminho? É o dinheiro, inocente! Somado à imaturidade, carnalidade e falta de Deus na vida. Mas…. Opinião´e opinião…

<><><><><><><><><><><><><><><><>

Essa semana o mundo do entretenimento evangélico ficou estupefato com as declarações do cantor gospel Thalles Roberto, em uma de suas apresentações o cantor disse, dentre outras coisas, que estava “acima da média dos outros artistas cristãos” e que havia ficado “mais rico que todos eles”. Embora muitos tenham achado um absurdo essas afirmações ególatras vindas de um artista cristão, eu digo que elas servem e muito para abençoar a Igreja brasileira, explico:

Em primeiro lugar Thalles nos dá o diagnóstico de um cristianismo sem discipulado, não acredito que esse rapaz tenha sido orientado de maneira correta à luz das Escrituras Sagradas, para mim ele é apenas mais um que foi usado pela igreja como muitos que vindo da carreira secular (Thalles foi backing vocal da banda Jota Quest) se tornam um espetáculo grotesco para uma igreja sedenta por pão e circo.

Thalles pode ter desejado mudar, ser uma nova criatura, mas não foi informado realmente de como isso se dá. Basta comparar sua postura com a do Rodolfo Abrantes (Ex Raimundos), percebe-se claramente a diferença de compreensão do Evangelho ao examinar o discurso dos dois.

Na minha opinião, se Thalles erra, errou muito mais quem o ordenou pastor, nas Redes Sociais é possível ver um vídeo onde o rapaz não consegue sequer diferenciar uma fala do apóstolo Paulo com a do salmista. Ou seja, Thales mostra para a Igreja brasileira a necessidade de discipulado mais sério e profundo.

Em segundo lugar, Thalles de certa forma foi usado por Deus com essa sua atitude de menosprezo aos companheiros de estrada e altivez em relação ao próprio talento. Explico. A resposta de alguns desses artistas cristãos ao comentário de Thalles soou tão egocêntrico quanto ele.

O que nos mostra que o problema não é exclusivamente do Thalles, mas a forma que nós como Igreja temos tratado desses irmãos que muitas vezes são tão idolatrados que acabam se esquecendo do que, para quem, e por que, estão fazendo o que fazem. A atitude do Thalles é providencial, nos chama para puxarmos o freio de mão e conscientizarmos nossos irmãos de que a Igreja não deve atuar como o mundo, fabricando ídolos para melhor entretenimento dos bodes.

Como Deus é soberano, a atitude do Thalles pode abençoar a igreja brasileira, basta ter ouvidos para ouvir o que o Senhor está querendo nos dizer através da fraqueza espiritual desse irmão.

E no mais, resta-nos orar pelo rapaz, para que seus olhos e o de outros que pensam como ele, mas não têm coragem de se pronunciarem publicamente, sejam abertos. Tanto talento não pode ser assim soterrado debaixo de tanta soberba, que Jesus se compadeça dele e o humilhe, para que seus lábios um dia possam declarar apenas a glória do Senhor.

João Eduardo Cruz é pastor da Primeira Igreja Batista em Planalto Caucaia – Ceará. Professor. Teólogo; Autor dos livros “Como o nascer do sol”(Editora Premius), “Onde está Deus? – Crendo em Deus em um mundo descrente”(Abba Press), “Sentindo a Vida” (Editora Reflexão), “O que as crianças nos ensinam sobre Deus (Garimpo) e “Jesus e os descaminhos da Igreja” (Garimpo).

Fonte Gospel Prime: http://artigos.gospelprime.com.br/thales-roberto-bencao-igreja-brasileira/

EVOLUÇÃO, MACACOS, AMEBAS E AGORA…. VERMES – Junção de micróbios teria dado início à vida complexa na Terra, diz autor

O escritor Nick Lane autor de "The Vital Question: Energy, Evolution, and the Origins of Complex Life" (A questão vital: energia, evolução e as origens da vida complexa)

Como foi que as pedras, o ar e a água se uniram para formar as primeiras criaturas vivas na Terra primitiva? Por que a vida complexa como a dos animais e das plantas surgiu de um só ancestral somente uma vez na História de nosso planeta? (Foto: O escritor Nick Lane autor de “The Vital Question: Energy, Evolution, and the Origins of Complex Life” (A questão vital: energia, evolução e as origens da vida complexa)

Por que dois sexos e não três, quatro ou 12? Por que envelhecemos e morremos?

No livro “The Vital Question: Energy, Evolution, and the Origins of Complex Life” (A questão vital: energia, evolução e as origens da vida complexa), Nick Lane pretende responder a essas perguntas e muitas mais com um novo conjunto de ideias sobre o surgimento e a evolução da vida. Bioquímico da University College London, Lane sustenta que com alguns princípios da física, podemos presumir por que a vida é assim – na Terra e no resto do cosmos.

O livro anterior de Lane, “Life Ascending: The Ten Great Inventions of Evolution” (Vida ascendente: as dez grandes invenções da evolução), ganhou o Prêmio da Real Sociedade para livros científicos, e novamente ele se mostra um guia capaz em meio a terreno científico traiçoeiro. O autor escreve com prosa lúcida, acessível e, embora a ciência possa se tornar densa, o leitor será recompensado com uma visão impressionantemente anticonvencional da biologia.

A ideia mais surpreendente de Lane tem a ver com como a vida complexa surgiu. Durante a maior parte da História terrestre, a vida era microbiana: nada de árvores, cogumelos nem mamíferos. Embora os micróbios exibam diversidade bioquímica espantosa, vivendo em qualquer coisa, de concreto a ácido de bateria, eles nunca evoluíram para se tornar algo mais complicado do que uma única célula.

Então, o que tornou possível o grande florescer da biodiversidade? Partindo de ideias desenvolvidas com o biólogo da evolução William Martin, Lance localiza as origens da vida em um acaso bizarro há bilhões anos, quando um micróbio passou a viver dentro de outro. Segundo ele, esse evento não foi uma divisão da árvore evolucionária, mas uma fusão com consequências profundas.

O novo inquilino forneceu energia para o hospedeiro, pagando aluguel químico em troca de habitação segura. Com a renda extra, a célula hospedeira pôde se dar ao luxo de fazer investimentos em comodidades biológicas mais complexas. A união prosperou, replicou e evoluiu.

Hoje, chamamos esses micróbios internos de mitocôndria; quase toda célula em nosso organismo tem milhares dessas fábricas energéticas. Lane e Martin argumentam que em função da mitocôndria, células complexas têm quase 200 mil vezes mais energia por gene, abrindo espaço para genomas maiores e evolução irrestrita.

Dentro da célula, a mitocôndria guarda seus próprios anéis minúsculos de DNA, postos genéticos avançados distintos do centro de comando genético no núcleo da célula.

Embora a relação agora seja de simbiose, no começo o DNA mitocondrial vivia sendo bombardeado pelo genoma nuclear, provocando mutações frequentes. Sob essas condições, assegura Lane, somente a evolução do sexo permitiria à seleção natural manter a função de genes individuais em grandes genomas que sofrem ataques.

Mas por que dois sexos? O índice de mutação no DNA mitocondrial é elevado, o que pode abalar fatalmente a função celular. O desafio para qualquer organismo é manter baixo esse índice e, com dois sexos, argumenta Lane, nos quais somente um deles passa as mitocôndrias à descendência, o problema é atenuado.

Nós vemos isso em quase todos os organismos complexos. Por exemplo, os humanos recebem a mitocôndria exclusivamente das mães.

Com a idade, as mutações mitocondriais se acumulam. Em outro lugar, Lane destacou pesquisa mostrando que variantes em um único gene mitocondrial reduziram pela metade a perspectiva de ser internado por doenças causadas pela idade em pacientes que as tem, e duplicaram a perspectiva de viver até os cem anos. Lane acredita que esse achado poderia levar a progressos médicos se nós compreendêssemos como proteger o DNA mitocondrial.

“Como podemos esperar compreender a doença se não temos ideia do motivo de as células funcionarem assim?”, ele questiona.

Mas e as origens da vida, antes de existirem células? Lane também tem algo a dizer a esse respeito. Livros didáticos contam que a origem da vida tem raízes na especulação de Darwin de que em algum “laguinho quente” a matéria inanimada, talvez energizada por um raio de sorte, formou moléculas complexas que terminaram se replicando sozinhas.

Isso faz Lane pensar para trás. Segundo ele, a matéria inanimada nunca poderia se agrupar em moléculas maiores com apenas um raio, da mesma forma que uma pilha de tijolos não poderia se montar como uma casa durante a tempestade. O surgimento da vida deve ter sido impulsionado por uma fonte de energia confiável e contínua.

A visão alternativa de Lane se origina com o geólogo Mike Russell, que décadas atrás propôs que a vida surgiu em formações rochosas elevadas no leito oceânico, onde a agua aquecida e carregada de minerais era cuspida do centro da Terra por meio de uma rede oca de compartimentos do tamanho de células. Essas rochas continham os ingredientes necessários para a vida começar e, o mais importante, sua temperatura natural e gradientes de energia favoreciam a formação de moléculas maiores. Ao tirar proveito da energia de uma Terra inquieta, no entender de Lane, uma pilha de tijolos só pode ser tornar uma casa.

Esse cenário gera uma previsão inesperada sobre como os organismos geram energia. Nas células de quase toda criatura, incluindo os humanos, os prótons estão presos em um dos lados de uma membrana. A única saída é com a ajuda de proteína notável, com formato de turbina, a ATP sintase. Os prótons caem pela proteína rotatória, convertendo aquela energia em um formato útil para a célula, análoga a uma roda d’água.

Esse mecanismo bizarro, tão universal quanto o DNA, é totalmente inesperado na ciência. Porém, é baseado nas rochas porosas de Russell, que separam a água pobre em próton de seu interior do oceano rico em prótons. A vida tirou proveito dessa dinâmica natural do próton, Lane afirma: os gradientes do próton devem ser uma “propriedade universal da vida no cosmos”.

A ampla perspectiva de Lane, que tenta abordar as origens da vida, sexo e morte, é sedutora e muitas vezes convincente, embora a especulação muitas vezes supere os fatos em muitas das passagens do livro. Todavia, talvez para uma teoria biológica de tudo, isso é esperado, até mesmo bem-vindo.

Ainda não se sabe se a pesquisa irá confirmar Lane, mas suas muitas previsões, por mais incríveis que pareçam, podem ser testadas e poderiam manter os cientistas ocupados durante anos. Como Sherlock Holmes dizia, “quando se eliminou o impossível, então o que restar, por mais improvável que seja, deve ser a verdade”.

Fonte UOL: http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/the-new-york-times/2015/07/25/juncao-de-microbios-teria-dado-inicio-a-vida-complexa-na-terra-diz-autor.htm?cmpid=fb-uol

CANTOR SEM RUMO DEPOIS DE SE DIZER RICO E “O MELHOR” – Thalles Roberto canta Renato Russo

dilrugas

Comentário de Julio Severo: A primeira vez que vi um evangélico dizendo que ouvia o homossexual Renato Russo foi o Pr. Renato Vargens. Na época, em 2012, não houve grande repercussão nas redes sociais, pois os maiores promotores de estardalhaço gospel eram (e são) os blogs calvinistas, companheiros teológicos de Vargens. Não concordo com as palavras orgulhosas ditas por Thalles contra seus companheiros de música gospel, mas se ele deve ser criticado por causa de Renato Russo, por que não também Renato Vargens? Desaprovo a conduta de Vargens e Thalles, mas minha pergunta para os inquisidores gospel de foice e martelo apologético calvinista é: Por que agridem Thalles por causa de Renato Russo se não agrediram o compadre Vargens pelo mesmo motivo? Possivelmente, em 2012 o Thalles leu o artigo pró-Renato Russo escrito por Vargens, gostou e deu no que deu. Não vou repostar artigos calvinistas contra o Thalles. Repostarei somente o texto seguinte, do GospelPrime, que exibe equilíbrio:

As declarações do cantor Thalles Roberto são um dos assuntos mais comentados pelos evangélicos nas últimas semanas. Após dois vídeos com “desabafos” do artista serem amplamente divulgados nas redes sociais, ele foi alvo de muitas críticas.

Durante o evento Conferência Global, realizado dia 18 de julho em Brasília , afirmou que é o melhor cantor do gospel e que está acima da média dos demais.

Dias depois, foi divulgado um vídeo de uma apresentação onde o artista declarou que canta melhor que todos os cantores juntos e que sua riqueza é maior do que todos os bens que os cantores evangélicos podem somar.

Entre os milhões de exibições que os vídeos tiveram, logo surgiram dois tipos de resposta. A maioria mostrou sua indignação pelo tom que Thalles usou, classificando-o de arrogante e de não ter um comportamento de homem cheio do Espírito, o que ele afirma ser.

Por outro lado, um número menor de evangélicos tem pedido oração por Thalles, para que ele não se perca. Obviamente, os admiradores dele o defendem, chegando muitas vezes a ofender quem o critica.

Ciente da celeuma que acabou causando, especialmente entre os cantores do segmento, pediu desculpas em um vídeo postado em sua conta do Facebook dia 18. Ele afirma que “pode ter se equivocado” na maneira como se expressou e que não tinha a intenção de menosprezar os demais cantores do meio gospel.

Agora, uma nova filmagem começou a circular na internet. Ela mostra um outro trecho das declarações de Thalles durante o show onde disse que estava saindo do meio gospel.

O material tem pouco mais de um minuto, onde cantor afirma que as igrejas deveriam cantar todos os domingos a música “Pais e Filhos”, composta pelo cantor homossexual Renato Russo, que morreu de AIDS.

Ele entoou o refrão que diz: “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se você parar pra pensar, na verdade não há”.

Logo em seguida, criticou a música Raridade, do cantor evangélico Anderson Freire, que diz “Você é um espelho que reflete a imagem do Senhor. Não chore se o mundo ainda não notou. Já é o bastante Deus vai reconhecer o seu valor”.

Logo em seguida deixou uma pergunta em tom de acusação: “Você não consegue pensar, não raciocina?”.

Curiosamente, embora tenha criticado a música, usou seu perfil no Facebook, para postar exatamente uma mensagem com um trecho de “Raridade” no dia 19, quando as polêmicas estavam no auge.

Entre os vários assuntos debatidos entre os evangélicos nas redes sociais nestes dias está a “profecia” que Thalles recebeu no dia de sua ordenação a pastor .

“A morte da Palavra não é o silêncio, mas é a Palavra pela metade, comprometida. É preferível um pastor se calar do que comprometer a Palavra de Deus… E você está mostrando o desejo de ser pastor, pregador dessa Palavra. Entenda a força disso”.

Fonte: GospelPrime

Divulgação: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Renato Russo ou Ana Paula Valadão?

Igreja perseguida na era dos shows gospel

Fonte Blog do Julio Severo: http://juliosevero.blogspot.com.br/2015/07/thalles-roberto-canta-renato-russo.html